Mormon Newsroom
Comunicado de Imprensa

Primeira Presidência e Apóstolos com mais de 70 anos recebem a vacina para COVID-19

A Igreja já ajudou a imunizar quase 117 milhões de pessoas desde 2002

Oito líderes sênior de A Igreja de Jesus Cristo Dos Santos dos Últimos Dias receberam a primeira dose da vacina para COVID-19 na manhã desta terça-feira em Salt Lake City. Esses líderes estão qualificados para receber a vacina em Utah porque eles têm idade superior a 70 anos. Profissionais do setor de saúde, primeiros socorros e outros serviços de alta-prioridade foram vacinados nas últimas semanas.

Todos os três membros da Primeira Presidência e outros cinco membros do Quórum dos Doze Apóstolos, bem como algumas de suas esposas: Presidente Russell M. Nelson e sua esposa, Wendy; Presidente Dallin H. Oaks e sua esposa Kristen; Presidente Henry B. Eyring; Presidente M. Russel Ballard; Élder Jeffrey R. Holland e sua esposa, Pat; Élder Dieter F. Uchtdorf e sua esposa, Harriet; Élder Quentin L. Cook e sua esposa, Mary; e Élder D. Todo Christofferson e sua esposa, Kathy.

 

Declaração da Primeira Presidência sobre a Vacinação

A Primeira Presidência divulgou o seguinte comunicado na terça-feira a respeito da importância da vacinação e imunização contra doenças que podem ser evitadas:

Em palavras e ação, A Igreja de Jesus Cristo Dos Santos dos Últimos Dias tem apoiado a vacinação por gerações. Como um componente proeminente de nossos esforços humanitários, a Igreja tem financiado, distribuído e administrado vacinas vitais por todo o mundo. A vacinação tem ajudado a conter ou eliminar doenças transmissíveis devastadoras tais como: poliomielite, difteria, tétano, varíola e sarampo. As vacinas aplicadas por profissionais médicos competentes protegem a saúde e preservam vidas.

À medida que a pandemia se espalhou pelo mundo, a Igreja imediatamente cancelou reuniões, fechou templos, e restringiu outras atividades por causa de nosso desejo de sermos bons cidadãos globais e de fazer nossa parte para combater a pandemia.

Agora, as vacinas contra a COVID-19 pelas quais muitos trabalharam, oraram e jejuaram estão sendo desenvolvidas, e algumas estão sendo fornecidas. Sob as diretrizes emitidas pelos oficiais de saúde locais, a vacinação foi ofertada primeiramente aos profissionais de saúde, socorristas, e outros considerados de alta-prioridade. Por causa de sua idade, líderes Sêniores da Igreja com mais de 70 anos agora têm a oportunidade de serem vacinados.

Conforme as oportunidades apropriadas estiverem disponíveis, a Igreja exorta aos seus membros, funcionários e missionários que sejam bons cidadãos globais e ajudem a conter a pandemia, ao protegerem a si mesmos e aos outros através da imunização. Cada indivíduo é responsável por tomar suas próprias decisões quanto à imunização. Ao fazermos esta determinação, recomendamos que, onde possível, aconselhem-se com um profissional médico competente sobre suas circunstâncias pessoais e necessidades.

O Duradouro Apoio da Igreja à Imunização

A Igreja de Jesus Cristo tem reconhecido a importância da vacinação e imunização por décadas. “Nós incentivamos os membros de A Igreja de Jesus Cristo Dos Santos dos Últimos Dias a protegerem seus filhos por meio da imunização”, declarou a Primeira Presidência em 1978.

Desde 2002, por meio de sua organização humanitária Latter-day Saint Charities, a Igreja ajudou a financiar 168 projetos em 46 países para abençoar cerca de 116.819.870 pessoas. A Latter-day Saint Charities oferece ajuda financeira para parceiros globais de imunização para obter e fornecer vacinas, monitorar doenças, responder a surtos, treinar profissionais de saúde, e desenvolver programas de eliminação e erradicação. Os resultados incluem mais crianças imunizadas e menos vidas perdidas para o sarampo, rubéola, tétano materno e neonatal, poliomielite, diarréia, pneumonia e febre amarela.

Histórias notáveis de sucesso recentes incluem a eliminação de doenças por toda a África. Em 2019, a Latter-day Saints Charities e parceiros como a UNICEF USA e Kiwanis Inrternational ajudaram a eliminar o tétano materno e neonatal no Chade e na República Democrática do Congo. No ano passado, graças à UNICEF e parceiros como Latter-day Saint Charities, a África erradicou o vírus da pólio selvagem. E em resposta a uma epidemia de sarampo no Chade em 2019, a UNICEF e seus parceiros ajudaram a vacinar 653.535 crianças com idades entre seis meses e nove anos de idade no período de uma semana.

“Estou feliz que chegou a nossa vez de tomar a vacina,” declarou o Presidente Oaks na terça-feira de manhã. “Estamos muito esperançosos de que a vacinação geral da população nos ajudará a enfrentar esta terrível pandemia. É uma esperança, como uma luz no fim do túnel. Existe alívio e apreciação por aqueles que inventaram a vacina e por aqueles que fizeram com que ela fosse disponibilizada a todos em um sistema de prioridade.”

Observação de Guia de Estilo:Em reportagens ou notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, por favor utilize o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome da Igreja, procure on-line pelo nosso Guia de Estilo.