Mormon Newsroom
Comunicado de Imprensa

A sessão da manhã de domingo incluirá uma assembleia solene mundial com o Brado de Hosana

O presidente Russell M. Nelson de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias anunciou na manhã de sábado, 4 de abril de 2020, que uma parte da sessão da manhã de domingo da conferência geral se tonará uma assembleia solene mundial em que ele conduzirá os santos no Brado de Hosana.

“Oramos para que esta conferência seja memorável e inesquecível devido às mensagens que vocês ouvirão, aos anúncios extraordinários que serão feitos e às experiências das quais vocês serão convidados a participar”, disse o presidente Nelson do púlpito do auditório do edifício do escritório da Igreja. “Por exemplo, na conclusão da sessão da manhã de domingo, nós convocaremos uma assembleia mundial solene em que eu os conduzirei no sagrado Brado de Hosana. Oramos para que seja um momento espiritual marcante para vocês à medida que expressamos em uníssono global nossa profunda gratidão a Deus, o Pai, e a Seu Filho Amado ao louvá-Los dessa maneira extraordinária.”

Honrar a Deidade dessa maneira é um simbolismo especialmente importante e sagrado à medida que a Igreja celebra nesta conferência geral (e durante o ano inteiro) o bicentenário da Primeira Visão que Joseph Smith teve do Pai e do Filho. Foi nessa visão que o Pai, apontando para Jesus Cristo, disse ao jovem Joseph: “Este é Meu Filho Amado. Ouve-O!”

“O propósito desta e de todas as conferências gerais é o de nos ajudar a ouvir o Senhor”, afirmou o presidente Nelson. “Nós oramos e os convidamos a orar, para que o Espírito do Senhor esteja conosco em rica abundância para que ouçam as mensagens que o Salvador reservou especialmente para vocês — mensagens que trarão paz à sua alma. Mensagens que vão curar seu coração partido.  Mensagens que vão iluminar sua mente. Mensagens que vão ajudá-los a saber o que fazer ao prosseguirem em tempos de turbulência e provação.”

O que é uma assembleia solene?

Assembleias solenes são reuniões sagradas e especiais realizadas para diversos propósitos sagrados. Elas exigem que os membros da Igreja levem uma espiritualidade elevada à reunião. Essas assembleias incluíram o apoio a novos presidentes da Igreja, a dedicação de um templo ou outro edifício significativo (como o Centro de Conferências), a apresentação de novas escrituras, a instrução de líderes do sacerdócio e outras reuniões especiais. O propósito específico da assembleia solene de domingo de manhã, além do Brado de Hosana, será abordado pelo presidente Nelson durante seu discurso.

“Assembleia solene” é uma frase da Bíblia hebraica que descreve reuniões significativas que ocorreram durante a Páscoa judaica e a Festa dos Tabernáculos. O primeiro templo em Jerusalém foi dedicado durante uma assembleia solene. Portanto, o termo possui uma antiga conexão com a dedicação do templo.

O livro Doutrina e Convênios, uma coletânea de revelações sagradas da Igreja, contém várias referências em que Deus pede que membros da Igreja convoquem suas assembleias solenes (ver Doutrina e Convênios 133:6). A dedicação do Templo de Kirtland, em 27 de março de 1836, foi uma dessas ocasiões. Muitas pessoas testemunharam um derramamento de manifestações espirituais naquele momento. Essa histórica dedicação do templo estabeleceu um precedente para assembleias solenes posteriores.

O que é o Brado de Hosana?

O Brado de Hosana é uma maneira pela qual os membros da Igreja honram e louvam a Deus, o Pai, e a Seu Filho, Jesus Cristo. É um ato especialmente notável que ocorrerá na ocasião em que a Igreja celebra o bicentenário da Primeira Visão que Joseph Smith teve da Deidade.

O brado é um símbolo de como a multidão reagiu a Jesus em Sua entrada triunfal em Jerusalém durante a última semana de Sua vida. “Hosana ao Filho de Davi; bendito o que vem em nome do Senhor; Hosana nas alturas!”, conforme registrado no Novo Testamento.

A palavra hosana deriva de duas palavras hebraicas que, conforme utilizadas em Salmos 118:25, são proferidas na versão do rei Jaime da seguinte maneira: “Salva-nos, agora, te pedimos”. Na lei mosaica, um sacerdote recitou esse salmo todos os dias durante os sete dias da Festa dos Tabernáculos, em que as pessoas eram ordenadas a se alegrar perante o Senhor (ver Levítico 23:40). A Festa dos Tabernáculos foi uma época de exaltação para os antigos israelitas. Assim, a palavra hosana, embora no princípio fosse relacionada à súplica, tornou-se associada à alegria. Esse é também seu significado no Novo Testamento, no Livro de Mórmon e em Doutrina e Convênios. Nessas obras, a palavra hosana é um reconhecimento e um louvor pela bondade de Deus e do poder de salvação de Jesus Cristo.

O histórico do uso da palavra “hosana” em A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias tem origem antes de a Igreja ter sido formalmente organizada em 1830. Em uma revelação de 1829, Martin Harris foi ordenando a “[pregar], [exortar], [declarar] a verdade em alta voz e com tom de regozijo, clamando: Hosana, hosana, bendito seja o nome do Senhor Deus!” Mandamentos similares foram dados a algumas  pessoas em 1830 e em 1831.

O Brado de Hosana se tornou uma experiência coletiva para os membros da Igreja na dedicação do Templo de Kirtland da Igreja em 1836. Pouco antes da conclusão dos serviços de dedicação, a congregação se uniu bradando três vezes: “Hosana! Hosana! Hosana a Deus e ao Cordeiro. Amém, amém e amém!” Historicamente, outros eventos durante toda a história da Igreja foram agraciados com o Brado de Hosana.

Desde a cerimônia da pedra de cume do Templo de Salt Lake em 1892, o Brado de Hosana tem sido feito com o aceno de um lenço branco. “Para essa experiência sagrada, usamos lenços brancos e limpos”, explicou o presidente Nelson na manhã de sábado. “Mas se vocês não tiverem um, podem simplesmente acenar.”

Ao término do Brado de Hosana no domingo, a congregação se unirá ao coro para cantar “Tal como um facho”, assim como foi feito na dedicação do Templo de Kirtland.

Observação de Guia de Estilo:Em reportagens ou notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, por favor utilize o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome da Igreja, procure on-line pelo nosso Guia de Estilo.