Mormon Newsroom
Comunicado de Imprensa

Primeira Presidência fornece orientações sobre como administrar a Igreja em tempos difíceis

Os recursos foram fornecidos em resposta às contínuas interrupções causadas pela pandemia de COVID-19

Como um ministrador dá uma bênção do sacerdócio ou fornece o sacramento durante uma pandemia global? Essas são algumas das questões abordadas pela Primeira Presidência de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em uma carta e dois documentos enviados à liderança global da Igreja, à medida que continua abordando os efeitos do COVID-19. A noticias-br.aigrejadejesuscristo.org também possui um terceiro documento (encontrado abaixo) que contém respostas para muitas outras perguntas não abordadas na carta da Primeira Presidência para os líderes.

Os dois documentos enviados aos líderes explicam os princípios administrativos da Igreja durante esses tempos difíceis.

"São fornecidas instruções para ordenanças essenciais, bênçãos e outras atribuições da Igreja para guiar os líderes durante a crise atual e os dias difíceis que estão por vir", diz a carta da Primeira Presidência. "Esses documentos são publicados em resposta à interrupção dos procedimentos da Igreja e das atividades dos membros causadas pela pandemia mundial da COVID-19. Eles devem fornecer orientação enquanto durar essa pandemia em determinado país ou região. Outras instruções podem ser emitidas posteriormente".

O documento sobre princípios administrativos oferece incentivo aos líderes. Ele reconhece a dificuldade incomum do momento atual, a responsabilidade de todo membro da Igreja de ser um bom cidadão,lembra de que o Senhor preparou esta Igreja para tais desafios e que os líderes possuem a sabedoria necessária para desempenhar seus deveres eclesiásticos.

"O Senhor nos ajudará", diz o documento. "O poder do sacerdócio e a retidão dos membros nos ajudarão a prosseguir nos dias que estão à nossa frente."

Leia o documento completo em "Princípios administrativos em tempos difíceis".

O segundo documento aborda as ordenanças essenciais da religião (batismos, confirmações, ordenanças do sacerdócio e designações), bênçãos do sacerdócio, administração do sacramento, reuniões da Igreja e serviço diário prestado pelos santos dos últimos dias.

As ordenaças de batismo, confirmação e ordenação do sacerdócio devem ser feitas pessoalmente. Se necessário, o líder que supervisiona essas ordenanças (junto com outros líderes, familiares e amigos) pode assistir remotamente por meio da tecnologia.

As bênçãos do sacerdócio para cura de doentes também requerem um contato físico de mãos sobre a cabeça do enfermo. No entanto, o documento diz que “depois de serem tomadas todas as precauções necessárias, caso as condições proíbam que as mãos sejam colocadas sobre a cabeça de uma pessoa, uma oração pode ser proferida, inclusive pelo uso da tecnologia. Essa é uma oração de fé e não uma bênção do sacerdócio. Qualquer pessoa a qualquer momento pode orar, jejuar ou ministrar de outra maneira a outras pessoas.”

Como acontece desde meados de março deste ano, um bispo local pode autorizar os portadores do sacerdócio em sua congregação a preparar e administrar o sacramento em seus lares. Em circunstâncias incomuns, quando o sacramento não estiver disponível”, acrescenta o documento, “os membros podem receber consolo ao estudar as orações sacramentais, comprometer-se novamente a cumprir os convênios que fizeram e ao orar pelo dia em que o receberão pessoalmente, sendo administrado adequadamente pelo sacerdócio.

Leia mais no documento "Instruções para ordenanças essenciais, bênçãos e outras atribuições da Igreja".

O documento de perguntas e respostas esclarece várias outras perguntas importantes feitas pelos santos dos últimos dias em todo o mundo. A seguir, apresenta-se três exemplos:

  • As novas diretrizes permitem casamentos (incluindo recepções) e funerais nas capelas?

Onde isso for restrito pelas normas governamentais, os casamentos, recepções e funerais não devem ser realizados nas capelas. Conforme permitido por lei, os bispos e presidentes de estaca podem oficiar casamentos em um ambiente apropriado onde o distanciamento social possa ser mantido. A tecnologia também pode ser usada para permitir que familiares e amigos visualizem o serviço. Os líderes e membros devem cumprir as ordens, os regulamentos e as diretrizes do governo.

  • As entrevistas de recomendação para o templo devem continuar a ser realizadas pessoalmente?

Não. Os membros dos bispados e das presidências de estaca temporariamente podem realizar as entrevistas de recomendação para o templo usando a tecnologia face a face. Os membros devem continuar a ser entrevistados por um membro do bispado e por um membro da presidência da estaca.

  • Devemos continuar a participar de campanhas de doação de sangue?

Sim, as campanhas de doação de sangue continuarão, mas devem seguir as ordens, as normas e as diretrizes governamentais estabelecidas em cada local e os protocolos da entidade que realiza a campanha (a Cruz Vermelha ou outros). As capelas não devem ser usadas para esses fins até novo aviso. Os estacionamentos das capelas podem ser usados pela Cruz Vermelha e outras entidades que usam instalações portáteis, se todas as ordens, normas e diretrizes do governo forem seguidas.

Leia o documento completo de perguntas e respostas em "Em resposta à COVID-19: Respostas a perguntas".

"Somos gratos pelos esforços que muitos de vocês, em muitos países, estão fazendo para seguir cuidadosamente as instruções dos líderes governamentais, em âmbito nacional, estadual e local, em resposta à pandemia da COVID-19", diz a Primeira Presidência. "A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias também está tomando as devidas precauções e prestando assistência aos necessitados. Nas atuais circunstâncias e nas condições que possam existir no futuro, a Igreja e seus membros demonstrarão fielmente nosso compromisso de ser bons cidadãos e bons vizinhos".

Observação de Guia de Estilo:Em reportagens ou notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, por favor utilize o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome da Igreja, procure on-line pelo nosso Guia de Estilo.